Tag

Dica

EMBARQUE IMEDIATO Uma Catarina em Paris

FALAFEL GOURMET PARIS Miznon, direto de ISRAEL

MIZNOM PARIS

Bastou o Miznon, queridinho dos falafels em Tel Aviv, aterrizar no animado Marais, para virar hit instantâneo entre franceses e turistas. Já falei dele aqui, no roteiro de Israel, trata-se de um Falafel Gourmet e quase nada tem a ver com o original. Aqui a decor ficou mais padronizada, os legumes ainda estão lá decorando, mas o ambiente parece mais limpo e politicamente correto. Confesso que o de Israel é melhor, talvez ainda falta a mão, ou a mítica do lugar, mas pra quem não está de viagem marcada, vale experimentar por aqui.

A sugestão é a mesma, vá para o almoço, peça pelo Falafel Steak and Egg, acompanhado por uma couve-flor grelhada, que é a sensação da casa!! Outros acompanhamentos interessantes são alcachofra, aspargos e batada doce assada. Mais uma da Catarina em Paris, que segue conectada.

BELEZA&SAÚDE

SEPHORA Beauty Hair Emergency: CORRETIVO DE RAIZ Rita Hazan

foto (45)

Produtinho encontrado somente na Sephora americana, testado e aprovado por uma das nossas conectadas fontes, dona de madeixas fartas e bem-cuidadas, mas com indesejados fios brancos, penetras que ainda teimam em chegar antes da hora. Tem varios tons, é em spray, fácil de aplicar e sai ao se lavar os cabelos. Prático, especialmente para um SOS em viagens e na falta de tempo de uma agenda com compromissos de ultima hora.

EMBARQUE IMEDIATO Uma Catarina em Paris

HOTEL EM PARIS – Hotel de NELL

Hoje, dica quentíssima da Catarina em Paris aqui, testado e aprovado por experts que tem na bagagem muitas e muitas viagens pra Cidade Luz: papis moderno Roberto e mamis crítica Graça. Sempre atentos a detalhes e novidades para o Felissimo Exclusive Hotel. Podem confiar!

HOTEL EM PARIS

O Hotel de Nell, membro do Design Hotels, escolha do viajante 2014 no TripAdviser e inaugurado a menos de um ano, tem como conceito o luxo discreto, chic e casual, que é sinônimo da França, aliado a um serviço de alta qualidade. Com suites modernas e amplas, banheiro interessantissimo e café da manhã com os pães mais maravilhosos de Paris. Se tudo isso não bastasse, a localização privilegiada, próxima a  l’Opéra Garnier, não deixa dúvidas.

HOTEL PARIS 1

 

EMBARQUE IMEDIATO Uma Catarina em Paris

CURSO DE FRANCÊS NA FRANÇA

A Patricia Picoviski, avec unne affection particuliére

foto (49)

Quando decidi passar #100dias em Paris, tinha entre poucas certezas, uma urgente: deveria aprender a língua. Obstáculo: um namorado francês que fala tão bem o Português, que até “ousa” me corrigir. Imagina eu arriscar assassinar a língua pátria dele?! A  favor, o meu lado esteta que sempre grita mais alto: francês é lindo demais.

Embora o Gary fale perfeitamente o português, para as outras relações/situações era extremamente necessário aprender, até por uma questão de educação e sobrevivência social. Mesmo que alguns amigos falem inglês e até seus avós, todos preferem conversar na sua língua quando estão em maioria. Sem falar na independência, porque fora do circuito turístico, não raramente, não se fala inglês.

Com esse foco, procuramos diversos cursos, dos mais conhecidos como Cultura Francesa, Sorbonne, à cursos e escolas menores. A Sorbonne tem realmente uma fama incrível, todos que fazem amam, mas seus planos são mais extensos e restritivos. Já Cultura Francesa, embora tenha boa reputação, a secretária mal conseguia conjugar os verbos (segundo o Gary), e ela estudou lá. Mas, eu ainda queria que fosse próximo de onde moramos, para poder ir e vir, sem ficar dependente, e que fosse um programa de mês a mês ou semanal, para fazer conforme a gente estivesse na cidade e tendo liberdade para viajar.

Depois de muito ponderar, optei pelo Institut de Langue Francaise, há 10min andando de casa, um curso de 10horas semanais, 2h todos os dias da semana, por dois meses, cada mês um nível diferente, após passar por um teste. São ao todo 5 níveis. Imagina a minha frustração ao saber que depois de 2 meses eu seria uma A2, ou seja, uma “survival”, como eles chamam. Frustração essa que se dissipou no fim do primeiro mês, quando tudo começa a fazer mais sentido, você já pode compreender, pelo mesmo 60% das conversas de francês para francês. Comparando um curso no Brasil com um na França, segundo minha professora, um estudante de 2 meses daqui tem o mesmo nível de um de 4 anos no Brasil. E se no Brasil, a média é 7 anos para se formar na língua, na França, para nacionalidades que derivam do latim feito a nossa, fica em torno de 6 meses.

Mas, observei que não diferente de todo o currículo escolar, o que faz toda a diferença é o professor. Antes desses dois meses, fiz na mesma escola um curso de 4horas particulares com uma professora diferente. Pensava que por ser particular, tivesse um  peso maior. Bem, minha professora era um amor, mas, talvez por ser muito nova, sem muita experiência em ensinar, não me serviu de muita coisa, e nesses dois meses passei por três professores, a minha, Patricia Picovski, e outros dois, repondo aula em horários diferentes. Daí pude ter uma melhor referência e perceber a sorte que tive.

Se eu puder dar um conselho apenas, peça pela Patricia, que tem 24 anos de ensino, por tanto muita experiência, uma energia entusiasmada e ama o que faz. Também não é preciso fazer 20h por semana, além de cansativo, e portanto pouco assimilativo, o programa é o mesmo, o que muda é a prática. E nada como praticar fora da sala, no taxi, no café, no bistro.. Indico o curso para qualquer um que goste da língua, mesmo que por uma única semana se for o caso, as aulas te mostram uma Paris diferente, você começa a perceber o Parisiense e seus costumes, e a fazer parte. O francês não é certamente a língua mais fácil, tudo que parece não é, mas vale a pena. Só comece do principio, sempre na primeira semana do mês, principalmente se for iniciante. Embora te permitam começar depois, muito conteúdo é passado e você pode ficar completamente perdido.

No curso se encontram múltiplas nacionalidades, mas o Brasil, no período que fiz, dominava com até 4 Brasileiros uma sala de 10. Na primeira semana usa-se muito  o inglês, depois vai diminuindo, até o ponto que quase não se fala, salvo por alguns momentos de pânico, rs. Mas não se desespere se o nível do inglês não for dos melhores, dicionários e tradutores estão aí para nos ajudar. E no fim, com vontade, Voilá… tudo flui.

CULT SESSIONS Leitura

LIVRO DE CABECEIRA: O PEQUENO TRATADO DAS GRANDES VIRTUDES, André Comte-Sponville

imagem

A dica cult de hoje é esse interessante livro do filósofo francês André Comte-Sponville. Filósofo e francês? Pense duas vezes: franceses gostam muito de conversar e aqui a filosofia pode até parecer literatura. O Pequeno Tratado das Grandes Virtudes lembra Espinoza, “É melhor ensinar as virtudes do que condenar os vícios…” É melhor a alegria à tristeza, a admiração do que o desprezo, o exemplo do que a vergonha. Prepare-se para resgatar  a perspectiva de coisas que estão subestimadas hoje em dia, como polidez e fidelidade.

Amantes das Receitas FOODIES SEM TRUQUES

Cozinhar com Amor, Comer com os Olhos – Temporada de Figos

coconut_fig_pops_8-613x408

Ingredientes

  • 2 xícaras de leite de coco
  • 1 / 2 xícara de mel
  • 1 / 2 fava de baunilha, raspado
  • pitada de sal
  • 4 figos frescos, em fatias finas

coconut_fig_pops_11-613x408

Preparo:

Misture todos os ingredientes, exceto os figos, em uma tigela grande. Coloque as fatias de figo nos moldes de picolé, contra os lados. Despeje a mistura em moldes e ponha para congelar. Se você não tem moldes de picolé, copos de papel funcionam bem também.

coconut_fig_pops_12-613x408

Rende 6 picolés.

por Chelsea Hunter
(Chelsea Hunter cria receitas semanais em seu blog, The Naked Fig, pelo amor de uma boa saúde e boa comida)
CULT SESSIONS Teatro

SAMPA Cult Sessions: O GRANDE CIRCO MÍSTICO

Untitled-1

Hoje o V+A compartilha dica cultural das boas, direto da fonte super-conectada do paulista tão inquieto quanto eclético Rafa Milan: Semana passada, começou a temporada paulista do O Grande Circo Místico, se você é fã das músicas de Chico Buarque e Edu Lobo, e do trabalho do diretor teatral João Fonseca (Tim Maia), não pode perder. E mesmo se não for, é um espetáculo delicioso e emocionante, vá de qualquer jeito. São duas horas e meia de encantamento, quase afetivo: romance, poesia, mágica circense, música em uma entrega artística genuína. Vai até fim de Setembro, de quinta a domingo, no Theatro Net SP, no Shopping Vila Olímpia.

EMBARQUE IMEDIATO Santorini

Restaurante Lauda do Hotel Andronis, Santorini

Antes da viagem, no meu caso a preparação/pesquisa é intensa. Quando aporto, já estou situada, familiarizada com hábitos, história e tenho em posse  uma lista completa de onde ir e o que fazer. Parece cansativo?! Para uma controlfreak como eu é o passaporte do relaxamento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nas pesquisas de Santorini, me deparava sempre com os mesmos nomes: AMBROSIA e 1800. Em cada blog brasileiro, lá estavam eles, não importando o estilo e seguimento. Reservei a primeira noite no AMBROSIA, confesso um pouco desconfiada, quando é fácil de mais já viu né?! O Ambrosia é um restaurante pequeno, de fato com uma vista linda, assim como vários, o atendimento é excelente, o resto lotado, mas a comida não condiz com o nome, apenas razoável, do tipo que não te faz querer voltar. Tendo em vista que só tínhamos mais uma noite, larguei a cartilha, ignorei a sombra controlfreak e fomos no faro.. E que faro! Divido com vocês essa descoberta, só para contrariar  os demais blogs e confundir as suas listas…

Untitled-ss

O ambiente é calmo, não são tantas mesas e elas são mais espaçadas, a beira da piscina, a decor é simples e com muitos detalhes em vermelho, a vista é maravilhosa, debruçada sobre o mar, o atendimento educado faltando um tantinho de segurança, mas a comida, oh lá lá.. Deliciosa!! Fui de cordeiro com purê de batata doce, cogumelos e alho poro crispy e o Gary, de peixe grelhado com camada de couve-flor e molho de limão. Um jantar  pra não esquecer..

EMBARQUE IMEDIATO Santorini

ILHAS GREGAS Imperdível Passeio de Barco Santorini

IMG_1272

Quando marcamos as Ilhas Gregas, pensávamos nas piscinas penduradas nos penhascos de Santorini, nas praias de Mykonos e no oceano de Milos, até que, por influência da prima Adri, soubemos das águas aquecidas próximas ao vulcão e ficamos super curiosos. Usamos a mesma empresa que minha prima, Santorini Sailing, a mesma usada pela pop família Kardashian em visita a Santorini, atenção porque existem várias empresas com esquema semelhante na ilha.

O passeio é feito em catamarã (o nosso super-novo!), o mais simples para até 40 pessoas por 85e, o semi-prive para no máximo 12 por 150e e o prive para grupos ou famílias por 800e. Nos optamos pelo semi-prive, pois o primeiro tem praticamente o mesmo tamanho e muita, muita gente.
Existem dois passeios: o do dia, que parte do porto as 10h e retorna as 15h, passando pelos principais pontos e o do Sunset (a Adri e o Ton, fizeram esse e disseram que é mágico o entardecer!), que parte as 15h e fica até a hora do por do sol, no ponto mais estratégico. Mas, sedentos por sol que somos, optamos pelo do  dia.

IMG_1229

As boas surpresas, o catamarã era imenso, mesmo para um grupo de 10 pessoas como estávamos, super-novinho e bem montado, a equipe tranqüila e com ótimo inglês, e, pra finalizar, um almoço divino! Comida fresca, de qualidade, típica da região, melhor que provei até então, e olha que isso foi unanimidade na mesa. Salada grega, camarões com feta, lula, frango e carne na grelha, molhinhos especiais, vinho de Santorini, tudo incluso.
O passeio é de tirar o fôlego! A paisagem é muito diferente e inusitada, vale cada vista e toda a envolvente imensidão de azul.

Quanto as águas quentes, não é exatamente como se imagina, e o mar, nesse ponto, tem uma coloração mais escura, com cheiro de ferrugem, mas, talvez eu já esteja mal acostumada com esse azul sem fim. Uma coisa é certa, Santorini é um lugar para se visitar com intensidade, mas por poucos dias, diria 2 (3 no máximo) um para aproveitar o hotel e o outro, o mar.  (Quanto as praias nem se empolgue, são na minha opinião, terríveis). Mas, reserve um barco e sinta suas próprias impressões.

Uma Catarina em Paris

Dicas Paris – KIDS TOY STORES Onde Comprar Brinquedos Originais : RUE DE LEVIS #100diasemparis

dica kids paris 2

Sou fã dos jogos que exploram a criatividade das crianças, brinquedos lúdicos, com design, mais emocionais, daqueles para não esquecer, nem se desfazer. Brinquedos prontos para participar do imaginário das crianças. E Paris tem as melhores lojas desse tipo, esqueça a obvia loja da Disney no Champs Elyses e se permita encontrar o personagem mitológico preferido do seu pequeno, o fantoche príncipe nada igual àqueles com cara engessada dos contos de fadas atuais, ou o kit para tornar sua pequena uma estilista. Super cool!!

dica kids paris 1

Há diversas lojas como essas pela cidade, todas pequenas, um convite à fantasia. Mas indico uma rua (Rue de Levis) fora do circuito shopturista, que talvez valha a pena dar uma passada, já que não é longe e só nessa rua a gente encontra três dessas lojas pra conhecer:

  • Viens Jouer a lá Maison – Loja de brinquedos, jogos e artigos decorativos para festinhas, com interação para os pequenos, no numero 84, e com outros endereços na cidade.
  • Les Marchands de Juguetes – Loja de brinquedos, com kits faça você mesmo, miniaturas e muita coisa original, quase em frente, no numero 83.
  • La Librairie des Enfants – Isso mesmo, uma livraria só para eles, no numero 89.
DA TERRINHA

ONDE Jantar em Balneário Camboriú – Circuito Gastronômico PRAIA BRAVA: POESIA Bistrô

“Se procurar bem, você acaba encontrando. Não a explicação
– duvidosa – da vida, mas a poesia – inexplicável – da vida.” Drummond

Mais um integrante do Top Circuito Gastronômico Praia Brava que vem atraindo cada vez mais o apetite de toda a região, abre suas portas inspiradas. Estamos falando do Poesia Bistrô, que o V+A teve o prazer de experimentar em uma noite deliciosa de sábado. Atendimento atencioso, comida de qualidade e ambiente agradável, sem falar na simpatia dos idealizadores entusiasmados, Kiko e a filha Gabriela Moraes.

poesia bistro bc

DELICADEZA: água na jarrinha com limão siciliano, drink de boas-vindas Whiskey Sour e uma mini-sobremesa para te fazer voltar.

Poesia Bistro BC 2

O MELHOR DO MENU: o polvo e o entrecote. Para quem gosta de peixe alto, uma garoupa muito fresca surpreende.

Poesia Bistro BC 4

Poesia Bistro BC 5
LIRISMO: na apresentação da conta, um pequeno pergaminho com dizeres poéticos, deseja boa-noite. Mas, antes, dê uma passadinha no banheiro.

Poesia Bistro BC 7

“Ama-me. Ainda é tempo.
Interroga-me. E eu te direi que nosso tempo é agora.” Hilda Hilst

PARA CHEGAR: uma transversal da descida da estrada da Rainha (a direita sentido BC-Brava) , acho que a terceira rua, a gente entra na esquina do Arte e Café, rua Afonso Arino de Mello Franco. Pedaço da Brava, que nós, locais, chamamos Praia dos Amores. Reservas: 33635050.

“Se eu gosto de poesia?
Gosto de gente, bichos, plantas, lugares, chocolate, vinho, papos amenos, amizade, amor.
Acho que a poesia está contida nisso tudo.” Drummond

EMBARQUE IMEDIATO Uma Catarina em Paris

PROGRAMA DO FINDI EM PARIS – MERCADO DE PULGAS E MA COCOTTE

mercado de pulgas paris 9

Sempre tive vontade de conhecer o Mercado de Pulgas de Paris, mas com as viagens no geral curtas, ou não tão longas quanto as grandes cidades exigem, esse passeio acabava ficando de lado. Agora, com mais tempo, finalmente consegui conhecer o que se fazia tão presente no meu imaginário… e adorei o programa!

mercado de pulgas paris 4

mercado de pulgas paris 7

mercado de pulgas paris 12

Se você gosta de antiguidade, historia e/ou design, reserve um dia para ir. Não sou tanto da coisa antiga com cara da casa da vovó, mas se você pensa que vai encontrar isso, está muito enganado. E diferente do que se imagina, vi muito homem curtindo o programa também. Impressionante o que há de moveis antigos, que são super atuais e, até mesmo,  modernos.

mercado de pulgas paris 3

mercado de pulgas paris 10

mercado de pulgas paris 5

mercado de pulgas paris 11

mercado de pulgas paris 6

mercado de pulgas 2

O mercado na verdade fica na rua central de uma vilinha, subúrbio próxima de Paris, SAINT OUEN. Esse é o maior Mercado de Pulgas daqui, e nessa rua há vários mercados, separados por estilo, período, seguimento, dá para conhecer vários, mas não deixe de ir no PAUL BERT, o mais chic deles. É incrível o que você pode encontrar por lá… móveis  assinados, faqueiros completos em prata pura, jogos de copos Baccarat, baús Louis Vuitton, bolsas e relógios vintages. Não, ele não é barato, é antiguidade, com linhagem, estirpe e história e, talvez por isso, tão interessante pra mim.

mercado de pulgas paris 8

mercado de pulgas paris 2

DICA V+A:

mercado de pulgas paris 1

Quando terminar o passeio, sente-se em uma das mesas do terraço ou rooftop do restaurante MA COCOTTE, do lado do Paul Bert, com decor assinado por Philippe Starck, para um almoço no sol, um cafezinho ou um rose geladinho, enquanto vê turistas e a eclética fauna local passar.

macocotte mercado de pulgas 1

ma cocotte mercado de pulgas 10

macocotte mercado de pulgas 6

ma cocotte mercado de pulgas 9

A primeira vez que fui no restaurante, bastante comentado, era noite, com tudo fechado não entendia por que alguém faria um resto ali, nada central e em uma área aparentemente sem atrativo, não me admirei que estivesse meio vazio, isso, até ver a cena completa, compreender o espirito e dobradinha.  Se for para o almoço é melhor reservar, já que o programa nas tardes do fim de semana é concorrido.

macocotte mercado de pulgas 3

macocotte mercado de pulgas 4

macocotte mercado de pulgas 2

O mercado completo abre sábado e domingo das 10h as 18h no verão e no inverno até as 17h. Só vá se o tempo estiver bom, de sol a nublado, muitos espaços são ao ar livre.

mercado de pulgas paris 13

EMBARQUE IMEDIATO Uma Catarina em Paris

PARIS Saudável Twenty Peas – Onde os Franceses Comem no Dia a Dia

Com a febre dos BIOs por aqui, e a proximidade da temporada de biquíni, muitas foram as dicas frustradas que testei de restos mais saudáveis (ainda vou fazer um especial sobre as dicas furadas de grandes publicações, prometo!). Mas, tem um especial, frequentado pelos franceses para um almoço rápido e leve durante a semana, que virou meu queridinho.

RESTO SAUDAVEL PARIS

TWENTY PEAS é um resto pequeno, de comida saudável, próximo a Saint Lazare, no arrondissement 8, com estilo Shabby Chic e fila de segunda a sexta. Apressadinhos a trabalho se amontoam em seu balcão para levar algumas das suas saborosas saladas, enquanto outros sortudos se agarram as poucas mesas que há. O sistema é simples, todos os dias tem 6 saladas diferentes (não provei uma sequer ruim), 2 opções de proteínas, 4 tortas salgadas geralmente de legumes, 1 sanduiche estilo wrap, 1 smoothie e algumas opções de sobremesas deliciosas e caseiras, com e sem glutem, provei o Cheese Cake com calda de abacaxi que era divino. É bom chegar cedo, lá pelas duas da tarde, muitas opções já acabaram.

restaurante saudavel paris
Preço médio por pessoa 10-15 euros

59 Rue Des Mathurin

EMBARQUE IMEDIATO Uma Catarina em Paris

WHERE FRENCH PEOPLE EAT – O Restaurante Francês dos Franceses

le chez anges 2

Cansado dos restos da moda, para ver/ser visto, onde a comida e o atendimento é o que menos importa? Sem estômago para os turísticos que são a maior enganação? Querendo ouvir só francês e se sentir perto da elegante sociedade francesa? Seu restaurante é o tradicional Chez Les Anges (para quem conhece, ele é uma espécie de Chez Raymond daqui). Nasceu em 1952, trocou de dono em 1982, e foi reformado em 2011. O ambiente que acabei de conhecer é atual e elegante. Seguindo o perfil dos fregueses, na maioria franceses bem nascidos, burgueses do 7 Arrondissement. A diferença?! Todos estão falando baixo, pode-se ouvir a música de fundo baixinha, o atendimento é impecável, mas o grande ponto alto pra mim, sem dúvida, é a comida fresca, saborosa e igualmente elegante.

le chez anges 4

le chez anges 5

le chez anges  6

Fomos no aniversario do Gary com a família, fizemos o menu sugerido com entrada, prato principal e sobremesa a 35e. Minha entrada era legumes ao limão (não torce o nariz, cherie, que aqui o verão já tá na porta…), mas tudo veio com um sabor, um tempero impossível, daqueles que te fazem querer voltar. E olha  que não sou conhecida por gostar de legumes. O carpaccio de peixe branco do Gary também era inexplicável. De prato principal, pedi a galinha com berinjela ao mel, Gary foi de ovelha, tudo saborosíssimo… E até mesmo a seleção de frutas  salpicada com flores, era linda  e deliciosa! Não existe comparação com o gosto da tradição.

le chez anges 3

le chez anges 8

le chez anges 1

54,Boulevard De La Tour-maubourgParis 7.

EMBARQUE IMEDIATO Rio de Janeiro

Fat Radish ClubHouse RIO com MAC Moveis

RIO COPA MAC 6

RIO COPA MAC 5
Quem está por dentro dos agitos da Copa na Cidade Maravilhosa, sabe que o Fat Radish, resto cool de NY, abriu uma especie de clube e restaurante num casarão histórico em Santa Teresa. Detalhe: temporário, só durante a Copa (pelo menos é o que se fala até agora). Além da reconhecida qualidade da cozinha do Fat Radish, a base de alimentos super-frescos, o menu ganhou ingredientes brasileiros, como a inevitável tapioca gluten-free.

RIO COPA MAC 1

RIO COPA MAC 3

RIO COPA MAC 4

E outro destaque que adoramos nessa valorização das coisas bacanas made in Brasil, foram os móveis de área externa, todos assinados pela MAC. Por aqui, é da Mac o mobiliário a beira da piscina do inesqueível Kiwi da Praia Brava. Exclusividade na região da Via Artística.

DA TERRINHA

ONDE COMER EM FLORIPA 2014por Mariella Meire

Ela é empresária de moda e estilista da Prayah, expert em saídas-de-praia indispensáveis das gatas catarinas que vem conquistando outras areais Brasil afora. De Floripa, onde administra duas lojas que levam seu nome, ela compartilha com o V+A, restos que, por si mesmos, valem a ida até a Ilha:

ROSSO RESTRO

resto floripa polvo

Em Santo Antônio de Lisboa: o melhor lugar pra comer polvo em Floripa.

DELÍCIAS PORTUGUESAS

delicias portuguesas resto floripa

Se você é fã de bacalhau não pode deixar de conhecer esse restaurante que fica num casarão histórico na central Visconde de Ouro Preto. E não esqueça de reservar um espacinho para os incríveis doces portugueses.

RED DINING

red dinning resto floripa

No lugar do El Divino, na Beira-Mar, os agitos de inverno na Ilha ganharam 3 novos espaços. Além da boite Sete e do exclusivo e sugestivo club Cash, primo da Posh enquanto o verão não vem, o resto-lounge RED, com a peruana/japonesa  fusion food da moda, é um bom lugar para começar a noite. O melhor? Dá para jantar mais tarde, coisa rara em Floripa.