CULT SESSIONS Filme

CULT SESSIONS LOVE de Gaspar Noé SEXO COM AMOR no Cinema, ainda um Tabu?

LovePosterCannes

Não que LOVE  seja um daqueles filmes  que condensem emoções insuspeitadas, objeto de culto a prova do tempo, mas causar uma discussão sobre cenas de sexo realistas num filme com contexto romântico é, mesmo estando em 2015, algo provocante.

Untitled-1
Um estudante de cinema americano vive uma relação intensa com direito a triângulo amoroso na França. Flashback de uma paixão.  A abertura de Love já começa detonando esteriotipos, com foco na nudez masculina. O cineasta argentino Noe Casper – de Irreversível, um filme que revolve entranhas, entrega dessa vez polêmica embalada em imagens de erotismo que arrebatam pela naturalidade. Mas não espere filosofias anti ou pos climax,  a força inovadora do francês Love talvez resida em filmar algo tão universal e tão íntimo sem filtros. Não é um alívio assistir sexo e amor juntos, sem as artificiais coreografias mecânicas dos pornos?

Você Pode Gostar

Não há comentários

Deixe uma mensagem

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.